17 de fev de 2009

MAL FUNCIONALISMO PÚBLICO

E assim mais uma vez, nós sofremos com o mal funcionalismo público.



É meus caros, como se não bastasse, toda a polêmica que envolveu o clássico durante a toda a semana passada, onde diretorias trocaram farpas via imprensa, onde a mídia esportiva fez questão de mais uma vez mostrar o seu papel, que se resume única e exclusivamente em "polemizar" sim é o papel que é cumprido muito bem inclusive.
Mais vamos aos fatos, depois do jogo que foi um absurdo e que eu já comentei anteriormente no ultimo post, na saída do morumbi, houve um tremendo dum massacre, e não pensem vocês que a confusão foi entre torcida x torcida, de fato, não foi, e se tivesse sido seria até tido como algo natural já que não existe mais rivalidade, existe intolerância, guerra e falta de bom senso (na minha opinião, um problema mundial), o que aconteceu na saída da torcida Corinthiana de dentro do morumbi, foi um nitido espancamento por parte da Policia Militar do Estado de São Paulo, até agora informações desencontradas circulam pelos veículos de comunicação, a torcida deu sua versão dos fatos, estava se escondendo da chuva, no escuro a mais de 40 minutos, quando uma bomba explodiu, a policia disse que partiu para cima da torcida porque foi ameaçada de morte, ora ora, a Policia Militar é ostensiva e treinada, ao menos deveria, armados, com escudos, capacetes, cacetétes, bombas de efeito moral, por conta de uma ameaça sem mais nem menos, é assim que se age ? é assim que segue o protocolo? Após uma "suposta" ameaça se coloca em xeque a vida de pessoas inocentes, de mulheres, de crianças, idosos, pais de familia, assim? sem mais nem menos?



O que me chama a atenção mais não me surpreende é que não é 1º vez que isso acontece, e tem como protagonista a PM, posso citar aqui pelos menos mais dois episódios em âmbitos totalmente distintos de um estádio de futebol, que a ostensiva PM agiu com força desproporcional e feriu um contingente de pessoas inocentes sem haver nenhuma necessidade.



Vamos ao 1º:



Virada Cultural ano de 2007, Show do Racionais Mc's na Praça da Sé.
Um grande numero de fãs de rap estavam esperando ansiosamente pelo inicio do show, que ja estava a atrasado quase 4 horas, começando o show, ao lado da praça 5 pessoas subiram encima de uma banca de jornal, a Policia alegou que era um tentativa de invadir um prédio pela sacada e exigiu que os mesmo descessem, e desceram, só que correram para o meio do público que acompanhava o show, qual a reação da PM? Bala de borracha, bomba de efeito moral na platéia que nada tem haver com isso.
A mídia coube contar os fatos como bem entende e culpar os fãs e o grupo de rap, inocentando a Policia Militar, alguma semelhança com o ocorrido no morumbi ?


Eu estava lá, desde as 23:30 e é esse é a minha versão, corri da praça da sé até o Anhangabaú, fiquei 1 hora esperando o terminal capelinha lá no bandeira e voltei pra casa frustrado.


videos do acontecido:














e agora ao 2º:



Manifestação anti-Bush, ex-presidente dos Estados Unidos da América, quando esteve de passagem no Brasil.


Video do acontecido:







Tirem suas conclusões.

3 comentários:

CAUE disse...

que foda mano, eu fico triste de verdade de ver coisas assim.

Eu poderia dizer que estamos em pleno seculo 21, bla bla bla, e que eles deveriam ter consciencia.
mas nao depende de seculo. eles deveriam ter consceincia sempre.
querem mostrar servico,e o governo acaba ajudando com essas idiotices e imaturidades, porque policiais no Brasil parecem um bando de crianca sem infancia, querendo se divertir, e a populacao? parecem os brinquedos do governo, polica e assim vai.. eh triste.

Claudio Yida Jr disse...

Pois é, mano. Eu estava nesse 8 de março também. Jogaram bombas em mulheres que manifestavam pela paz e por seus direitos. A postura, realmente, foi semelhante nesses dois casos que você citou e tua comparação é brilhante.

Procurador nenhum, no entanto, vai procurar coisa ali. Triste... E nós continuamos sendo os "marginais".

Filipe disse...

Vivemos em um estado de excessão fingindo ser democracia, numa sociedade de castas que finge mobilidade social. A polícia é o aparelho do estado de excessão sob o comando da casta mais poderosa que detém o monopólio da violência, para ser usada contra a própria democracia e a "mobilidade" social.

Disso pra fazer o que a abutraiada da imprença está fazendo, que é colocar a culpa na torcida, ou na platéia do show, ou nos "baderneiros contra o capitalismo" é um pulo.

Porque nem torcida, nem platéia, nem povo protestando pode existir para esse estado de excessão que finge-se democrático. E se esse povo resolve se mobilizar, que o sarrafo seja deitado nele.

Casa grande e senzala. Servo e nobreza.
É a história dessa nossa humanidade, que tá só de passagem...