8 de mai de 2009

Nós apoiamos, mais cobramos também ...

Aê, Nação.

Pegando o bonde e aproveitando o post do Filipe lá no ANARCORINTHIANS, é hora do Corinthiano pensar, repensar, filosofar e tirar suas Conclusões.

Quando a fase é boa, algumas coisas passam em branco, ou geram pouco barulho, claro que não deveria ser assim, mais infelizmente acontece, é a tal da política tão antiga mais sempre presente - "pão e circo".

Vejam só vocês, nós subimos da série B, começamos a reforçar o elenco, ninguém foi vendido, e trouxemos Ronaldinho, isso por si só já amenizou qualquer tipo de possível critica que pudesse se formar no início do ano.

E abafou mesmo, porque logo de inicio, não foi anunciado o tal patrocinador, e os ingressos sofreram aumentos pesados, o que era no mínimo injusto, o torcedor que acompanhou a pífia campanha de 2007, e o calvário na serie B de 2008, ganhou como recompensa, um aumento significativo nos ingressos, mais tudo bem, o destaque encima disso durou pouco.

Só que daí começou o Campeonato, alguns reforços não renderam o que se esperava o time caminhava, mais não convencia, até que BOMBA! Presidente Prudente, puteiro, balada, demissão do Antônio Carlos, polêmica, elastiquinho e borrachinha. Na seqüência jogo com o Palmeiras, Gol histórico do Ronaldo, empate, queda do alambrado, e cala boca.

No meio disso tudo, anunciado contrato com a Luso Arena para reforma da Fazendinha, empresa essa conhecida por não cumprir com os seus contratos, logo, começaram a retirar o gramado do Parque São Jorge, a reforma parou e o Corinthians teve que ir treinar no Parque Ecológico, que não tem estrutura nenhuma para comportar um time profissional de futebol.

Mais como o time vinha caminhando, estava invicto, fechou patrocinador, e passará para as semifinais tudo ficou naquelas, chegaram às decisões, vencemos o campeonato de maneira INVICTA. Porém não demorou muito e a Diretoria novamente aumenta o ingresso dessa vez o reajuste veio para Arquibancada (setores verde e amarelo) e tobogã.

O que não pode acontecer é isso tudo, passar batido como da primeira vez no começo do ano, não é porque o time está bem, jogando, vencendo e convencendo que a diretoria pode ter brecha para mandos e desmandos, ou seja, estamos nas quartas de final da Copa do Brasil, caso venhamos a conquistar o Título tirarão o enfoque do aumento dos ingressos, de novo.

Eu acrescento como Obrigatório a leitura, do post do FILIPE, clicando AQUI OH.

Vale lembrar também o monopólio, agora, você que é um torcedor que não aderiu ao plano fiel torcedor e não é associado a nenhuma torcida organizada, você tem como opção pagar 30,00 reais e ir assistir ao jogo no tobogã, ou então gastar 70,00 reais e assistir ao jogo na Arquibancada Especial Laranja, que de especial não tem nada só tem como vantagem assistir o jogo no meio do campo, ou então ficar na Numerada 100,00 reais ou no setor VIP 150,00.

Tudo isso feito para forçar-nos a adesão dos planos do “FIEL TORCEDOR” claro que a iniciativa de se criarem os planos foi boa, arrojada, moderna e tal, mais será que aumentando o ingresso e não colocando a venda dois setores do estádio é a melhor maneira de viabilizar adesões? Não seria mais fácil fazer uma campanha legal, criar-se um marketing encima dos planos, propagandearem, mostrar porque é importante para o torcedor e para o Corinthians que se faça a afiliação do mesmo? Precisava ser assim?

Meu Avô que beira os 70 anos de vida, sempre freqüentou o Pacaembu e sempre assistiu aos jogos do Corinthians sentado na Arquibancada Verde, no cimentão, porque segundo ele, lá é melhor para ver o jogo, tem menos “mauricinho” e ele não gosta do Tobogã, infelizmente, se meu agora meu Avô quiser assistir o jogo sentado na arquibancada verde, ele terá que se associar no Fiel Torcedor, ou então lhe resta o Tobogã ou os outros setores encarecidos do estádio.

O presidente Andrés Sanches quando assumiu a presidência em meados de 2007, como interino leia-se TAMPÃO, disse que era preciso se fazer um Corinthians para os Corinthianos, que era necessário resgatar o Corinthianismo, o Orgulho de ser Corinthiano, até concordo que foi resgatado, mais não se pode tirar o Corinthians do seu verdadeiro dono, não se pode tirar o Corinthians do Povo, porque aqui não somos elitizados, CORINTHIANS É POVÃO MANO!

Corinthians é Favela, é Festa na Favela.

É o time do povo, é o Coringão.

É a massa, é a Fiel, é o Bando de Loucos.

Quando será que a diretoria vai perceber, que ela só terá respaldo quando jogar com a torcida ao seu favor, pelo amor de Deus, é tão simples que nem conta demais.

Saudações Alvinegras !

Vai Corinthians !

Quebra tudo Timão !

Ps: Ontem foi noticiado pelo jornal “Gazeta Esportiva” que as reformas na fazendinha já foram retomadas e o prazo de entrega da obra para termos os treinos de volta lá são de estimados 60 dias.

2 comentários:

Filipe disse...

CORINTHIANS, O TIME DO POVO, está sendo elitizado pelo tampão efetivado. É a hora de fazer Furdunço pra comemorar o Paulistão Invicto E TAMBÉM pra retomar as lutas.
Infelizmente ali na Arquibancada pouquíssimos de nós gritamos "DOUTOR EU NÃO ME ENGANO TRINTA REAIS É ROUBAR CORINTHIANO". Como bem disse o Japonês, é um povinho que não estará mais se começarmos com resultados ruins. É povinho que deveria ficar SEMPRE em casa. Quem vai pra Arquibancada não pode ser, como bem disse teu Avô - SALVE! - mauricinho.

E essa da Fazendinha soube por aqui. Valeu!

E valeu por linkar, é uma honra mano. VIVA NÓIS!
VIVA O CORINTHIANS!!!

Claudio Yida Jr disse...

Que os corinthianos não esqueçam o que aconteceu quando deixamos de ver o que estava errado lá dentro (e eu digo deixamos mesmo sabendo que eu, você e uma pá de gente não teve essa postura) para nos seduzir com uma falsa ilusão iraniana.

Quanto aos ingressos, o absurdo maior é a quantidade e a intensidade do aumento. De fato, o Fiel Torcedor hoje é artigo de sobrevivência.

Abraço, mano