24 de mai de 2010

Sofrível.


Alguns vão dizer que estamos invictos, que somos lideres isolados do campeonato, mais a verdade mesmo é que o Corinthians joga mal, muito mal, ver o time do Mano Menezes esta cada dia mais sofrível, um futebol sem sal, burocrático, um time que joga pra vencer pelo placar mínimo, faz um gol e recua covardemente, levando sufoco do adversário.

Time sem meio de campo, da-lhe chutão para o ataque, a bola vai e volta, alguns fios de esperança quando a bola cai nos pés de Dentinho ou de Roberto Carlos no ataque, Jorge Henrique mostra disposição, mais é só.

Elias coitado vai sendo sacrificado por ter de jogar na Meia, o que não é sua praia.

E Mano Menezes se mostra um discípulo exímio de Muricy Ramalho, futebol feio, jogadas de bola parada, retranca, improvisando o melhor jogador do time que é segundo volante em meia, qualquer semelhança não é mera coincidência.

E cada dia eu fico mais desanimado em ver que o Corinthians Paulista de tradições centenárias se portando como um timinho pequeno em campo.

Pode até ser que o time continue nessa toada e seja campeão Brasileiro, afinal de contas esse modo de disputa por contos corridos é assim mesmo, o time regular que joga atrás e consegue ganhar em casa de meio a zero e empatar ou ganhar fora de casa geralmente é campeão vide os bambis e o meigo nos últimos anos, o ultimo Campeão Brasileiro que jogou um futebol bonito e envolvente foi o próprio CORINTHIANS em 2005, mais ser campeão jogando feio assim não me anima, que saudade de 98, 99, 2000, 2002, 2005 e 2009.

Batam Palmas!

¬¬

2 comentários:

Luana Rocha disse...

Onde eu assino,Bruno?

É triste demais ver um Corinthians,me desculpe a palavra,tão medíocre.

O Mano Menezes tem que botar na cabeça dele que ele treina o Corinthians,não um Rio Claro da vida.

Chega a dar ódio desse cara às vezes,e o pior de tudo é ver gente achar que o time não merece críticas por ser líder e 100 % no campeonato

Claudio Yida Jr disse...

As palmas de duas semanas atrás viraram corneta ontem no Pacaembu. Estranho, não? Depois a gente que estava errado...